quinta-feira, 5 de junho de 2008

Selecção de Portugal - Nº 2 : Eusébio

Regresso ao Eldorado - Edição nº 36

Tenho sentimentos contraditórios por não ter visto Eusébio jogar em todo o seu esplendor.
Por um lado, lamento não ter nascido mais cedo para ver, com olhos de ver, a participação do mítico jogador no Mundial de 1966.
Por outro lado, isso significa que ainda sou "um jovem adulto", uma expressão que ficaria lindamente na National Geographic.

Aquele que muitos ainda consideram o melhor jogador de sempre made in Portugal, é afinal de contas, como se sabe, moçambicano, tal como hoje Deco e Pepe são brasileiros, Nani é de Cabo Verde ou Bosingwa do Congo.
Se quisesse ser definitivamente obtuso, ainda poderia acrescentar que o melhor marcador de sempre da equipa das quinas veio dos Açores e Cristiano Ronaldo da Madeira. Só para chegar à seguinte conclusão prenhe de bacoco regionalismo: Os melhores jogadores de futebol de Portugal Continental nasceram na Margem Sul.
Vale o que vale, sendo que numa conjuntura cada vez mais globalizante, não vale nada.

Eusébio, no tempo do futebol a preto e branco, ficou conhecido como "Pantera Negra", pela velocidade empregue nos lances, pela elegância com que se furtava aos adversários, pela agilidade quase felina e, acrescento eu, pela enervante falta de jeito para articular palavras que soem a alguma coisa.
info: Eusébio da Silva Ferreira nasceu em Lourenço Marques a 25 de Janeiro de 1942.
Representou o Benfica desde 1961. No final da carreira jogou nos EUA e, em Portugal, no Beira Mar e no União de Tomar. Foi 11 vezes (!!) campeão nacional, conquistou cinco Taças de Honra, cinco Taças de Portugal, duas Taças dos Clubes Campeões Europeus, foi sete vezes o melhor marcador de Portugal, ganhou duas Botas de Ouro europeias e foi o melhor marcador do Mundial de 1966, com nove golos. Marcou 41 golos pela selecção nacional.
--------------------------------

Eusébio, ícone benfiquista com direito a estátua junto ao estádio, esteve quase, quase a ser do Sporting mas parece que, na altura, o Benfica ofereceu mais dinheiro.
Reza a história que, no primeiro jogo com a camisola encarnada, o moçambicano marcou quatro dos três golos com que o Benfica venceu o Atlético num jogo particular.
Mais tarde, ajudou a equipa das águias a sagrar-se Campeã Europeia, marcando dois golos ao colosso Real Madrid.
Nascia uma lenda do futebol europeu e mundial, que teve o seu momento de glória no célebre 5-3 com a Coreia do Norte.

Na foto acima, talvez a mais famosa do Pantera Negra, Eusébio vai buscar a bola ao fundo das redes coreanas para mais depressa apressar a reviravolta lusitana, num dos mais emocionantes jogos que a selecção realizou.

Involuntariamente usado como produto panfletário do regime de Salazar, Eusébio não pôde seguir carreira de sucesso nos maiores clubes da Europa, retirando àquele que foi durante décadas o recordista de golos pela selecção, a possibilidade de conquistar mais títulos europeus.
Um pouco por isso, e não por ser do Benfica, surge nesta lista no número 2 dos melhores de sempre e não, como tem sido consensual no primeiro lugar.
É que o número 1, ao que tudo indica, já é outro, 40 anos depois.

Amanhã há nova viagem na máquina do tempo.
Venha comigo assassinar saudades.

2 comentários:

paulo r. disse...

os visitantes vem gradualmente

se querias postar gajas nuas
aqui tens duas paginas do meu novo blog de porno

http://www.hploco.com/pilas/corinne_morrill.html

http://www.hploco.com/pilas/Shawna_Lenee.html

;)

João Paulo Cardoso disse...

Paulo Ribeiro:
Epa! Pára de clicar desenfreadamente neste blogue!
Não acredito que o "avolumar do score" corresponda efectivamente a visitantes nostálgicos.

Quanto às gajas nuas, vou memorizar os endereços para deles usufruir em dias mais cinzentos.

Um abraço e bom Rock in Rio.